Polícia Civil de Sabinópolis investiga tentativa de feminicídio

Polícia Civil de Sabinópolis investiga tentativa de feminicídio
imagens ilustrativa

Conforme apurado até o momento nos autos deste procedimento investigatório, no dia 08 Jun 22, a vítima M J S, 31 anos de idade, esteve presente junto ao Pelotão dapolícia militar, localizado em Sabinópolis, para relatar que no dia 05Jun22, por volta das 20h00min, teria sido atacada com um golpe de canivete na região abdominal, pelo seu ex-companheiro/investigado F M Q, 34 anos de idade.

Segundo a vítima, ela se encontrava  no terreiro de sua residência, quando foi surpreendida pelo investigado, que estava agressivo e embriagado, momento em que desferiu um golpe de canivete em sua região abdominal, causando um grave ferimento, inclusive expondo parte de órgãos internos. (conforme foto em anexo).
Ainda não satisfeito, o investigado, impediu a vítima de pedir socorro, obrigando-a permanecer agonizando-se no interior da casa, suportando os flagelos do grave ferimento por aproximadamente 12 horas. 
Conforme declarações da vítima, somente na manhã do dia seguinte, que a filha da vizinha percebeu que a vítima estava caída no interior de sua residência e contou para sua para sua mãe, que imediatamente acionou a ambulância para socorrer a vítima.
A vítima foi encaminhada para o hospital Imaculada da Conceição, na cidade  de Guanhães. Em decorrência da gravidade do ferimento e a demora no socorro, teve que passar por procedimento cirúrgico de urgência, ficando internada por 03 (três) dias, em recuperação.
Importante ressaltar, que a vítima  possui MEDIDA PROTETIVA DE URGÊNCIA em desfavor do investigado . Contudo, o investigado demonstra desprezo/descaso com a referida decisão judicial, pois constantemente infringia  as determinações judiciais de afastamento da vítima. 
Conforme relato da vítima, ela já foi agredida outras vezes pelo investigado  com golpes de capacete na região da cabeça, mas  não registrou ocorrência, não procurou atendimento médico, e não relatou o descumprimento da Medida Protetiva de Urgência em razão das ameaças perpetradaspelo agressor, que sempre diz que se for denunciado ou preso iria acabar com sua vida.
De acordo com o Delegado da Polícia Civil, Dr. Viener de Souza Martins Junior, as investigações estão adiantadas e  em breve o o investigado será preso.

 

Fonte: Comunicação PCMG