Cruzeiro empata com Botafogo no Horto e tem chances praticamente nulas de subir

Cruzeiro empata com Botafogo no Horto e tem chances praticamente nulas de subir
Cruzeiro e Botafogo não saíram do zero no Independência — Foto: Bruno Hadad/Cruzeiro

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Por O TEMPO

Em 30 jogos na Série B, foram 15 empates, o último, nesta terça-feira (12), sem gols, diante do Botafogo, no Independência. O Cruzeiro desperdiçou pontos demais na competição e tem chances praticamente nulas de voltar à elite do futebol brasileiro.

 

São nove pontos de distância para o Goiás, quarto colocado, que joga na próxima sexta-feira (15), restando oito rodadas para o fim da edição deste ano. O Cruzeiro tem 39 pontos e ocupa o 11º lugar neste momento. Embora seja matematicamente possível, é bem provável que a Raposa amargue a segunda divisão pelo terceiro ano seguido em 2022.

 

O time azul esteve melhor, de forma geral, e comandou as ações, principalmente na primeira etapa. Se Fábio praticamente não trabalhou, o mesmo não se pôde dizer do goleiro Diego Loureiro que, entre outras intervenções, pegou uma cabeça quase à queima-roupa de Thiago e um chute de longe de Giovanni. Foram 12 finalizações cruzeirense na primeira etapa.

O segundo tempo começou bem diferente, com o Botafogo em cima e levando perigo. Aos 15 min, Luxemburgo promoveu a estreia do garoto Vitor Roque, de apenas 16 anos. O garoto entrou com personalidade e não titubeou em arriscar arremates. Também já no jogo, Rafael Sóbis fez o mesmo. Surpreendentemente, o garoto Vitor Roque só jogou 18 minutos e foi substituído por Keké. Claudinho foi outra alternativa arquitetada por Luxemburgo.

O Cruzeiro insistiu, na base dos cruzamentos ou por baixo, viu Loureiro trabalhar novamente, mas, mais uma vez, deixou sua torcida, presente no Horto mais uma vez em plena pandemia, decepcionada.

FICHA TÉCNICA

Cruzeiro 0 x 0 Botafogo

Motivo: 30ª rodada da Série B

Estádio: Independência, em Belo Horizonte

Árbitro: Denis da Silva Ribeiro Serafim (AL)

VAR: José Cláudio Rocha Filho (SP)

Cartões amarelos: Giovanni, Eduardo Brock e Adriano (C); Joel Carli, Carlinhos e Enderson Moreira (B)

Público e renda: não informados

Cruzeiro
Fábio; Rômulo, Léo Santos, Eduardo Brock e Matheus Pereira; Adriano (Marco Antônio), Lucas Ventura, Giovanni (Claudinho), Vitor Leque (Rafael Sóbis), Bruno José (Vitor Roque) (Keké) e Thiago. Técnico: Vanderlei Luxemburgo

Botafogo
Diego Loureiro; Jonathan Lemos, Joel Carli, Kanu e Jonathan Silva (Carlinhos); Barreto, Pedro Castro, Chay (Luiz Henrique), Marco Antônio, Warley (Luís Oyama) e Navarro (Rafael Moura). Técnico: Enderson Moreira