Bolsonaro diz que não vai a debates do 1º turno para não levar 'pancada'

Bolsonaro diz que não vai a debates do 1º turno para não levar 'pancada'

 

 

 

 

Por Luana Melody Brasil

 

 

 

O presidente Jair Bolsonaro (PL) tem demonstrado preocupação com prováveis cobranças que vai ter de enfrentar durante o período eleitoral, e algumas delas serão certamente exploradas por outros candidatos nos debates transmitidos tanto no primeiro quanto no segundo turno. 

Com parte considerável da população enfrentando inflação em alta, dificuldades para comprar alimentos e abastecer nos postos de combustível, além do desemprego e de frequentes escândalos de corrupção, o presidente afirmou que vai "pensar" se irá nos debates do 1º turno, pois se for, "os 10 candidatos vão querer o tempo todo dar pancada". 

“Havendo o debate, eu vou participar. O segundo turno eu vou participar. Se eu for para o segundo turno, devo ir, eu vou participar. No primeiro turno a gente pensa, porque se eu for, os 10 candidatos vão querer o tempo todo dar pancada em mim. E eu não vou ter tempo de responder”, declarou o presidente, em entrevista ao Programa do Ratinho, da Rede Massa, vinculada ao SBT do Paraná e divulgada nesta terça-feira (31).

 

O presidente também cobrou que debates deveriam ter "perguntas pré-acertadas com os encarregados" pela transmissão. Esse tipo de acerto costuma ocorrer nas lives do presidente transmitidas semanalmente, quando responde perguntas de apresentadores da Jovem Pan News.

 

 

“Aí vai fazer pergunta para outro, vão dar pancada em mim e depois pergunta para outro. Então nós vamos analisar isso daí, porque eu acho que debate teria que ser para ter perguntas pré-acertadas com os encarregados de fazer os debates, para não baixar o nível”, disse Bolsonaro.

Na campanha eleitoral de 2018, ele se ausentou de debates com outros candidatos e foi criticado por isso. Mas, em setembro daquele ano, o atual presidente foi esfaqueado durante uma visita eleitoral a Juiz de Fora (MG) e precisou passar por cirurgias.