CPI da Covid: Entrega do relatório pode ser adiada, diz Calheiros

CPI da Covid: Entrega do relatório pode ser adiada, diz Calheiros
Relator da CPI da Covid, senador Renan Calheiros pode adiar apresentação de texto final Foto: Senado/Divulgação

 

Por EQUIPE DE BRASÍLIA | COM FOLHAPRESS

 

 

 

A apresentação do relatório da CPI da Covid pode ser adiada em até duas semanas. Segundo informou o senador Renan Calheiros (MDB-AL) neste domingo, 19, os parlamentares podem aprovar a convocação de novos depoimentos para as próximas semanas. 

Até o momento, a expectativa era de que o texto final fosse apresentado na quinta-feira, 23. Segundo o site G1, há a possibilidade do ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, ser convocado pela CPI novamente. Essa seria a terceira convocação do chefe da pasta.

Desta vez, a principal motivação dos senadores seria a orientação do ministro para interromper a vacinação de adolescentes sem comorbidades. Após a repercussão negativa, Queiroga disse que a instrução partiu do presidente Jair Bolsonaro.

 

Renan Calheiros tem dito que estão caracterizados os crimes de responsabilidade e comuns de Bolsonaro no enfrentamento da pandemia.O relator e seu gabinete afirmam que o presidente cometeu os crimes comuns de charlatanismo –por defender a hidroxicloroquina– de epidemia e de infração de medida sanitária, entre outros.

Em relação aos crimes de responsabilidade, Renan deve propor o indiciamento de Bolsonaro por atentar contra o direito à saúde pública e por ter prevaricado, ao não levar para as autoridades competentes as denúncias de irregularidades envolvendo a compra da vacina indiana Covaxin.